quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Notícias fim do Ano!

A Revista MAGAZINE-GRANDE INFORMAÇÃO, de quem tenho falado com tanto orgulho e mostrado entusiasticamente bonecos e textos… acabou! É verdade, já não houve a edição de Dezembro. Não era viável economicamente e não aguentou a pressão dos números. Ainda durou milagrosamente 3 anos, o que é extraordinário para uma revista completamente independente feita por uns quantos carolas.
Agradeço ao director Otto Czernin a oportunidade que me deu de colaborar com ele, desde o primeiro número, com caricaturas, textos e também algumas ilustrações (felizmente poucas).
Começo o ano desempregado no que à bonecada diz respeito. Não me faz mossa no orçamento uma vez que as caricaturas e os cartoons não são o meu “ganha-pão”, aliás, são o meu “perde-pão”. Se puser numa balança o tempo que invisto nos desenhos e o retorno económico... chego à conclusão que sou um filantropo.
Resumindo, é um hobby. Há quem colecione borboletas, há quem construa cidades com palitos… eu faço bonecos.
Hei-de ter a minha oportunidade mais à séria, sou um homem paciente. Nem que seja uma carreira fulgurante no Borda D'Água. Os autores que monopolizam os jornais há décadas são mais velhos do que eu, portanto… não estou a desejar a morte de ninguém mas a ordem natural das coisas será esta… quando os mais antigos se reformarem entrará uma nova leva de jovens cartoonistas cinquentões. Nessa altura atacarei em força, na pujança dos 50.
Também tem as suas vantagens estar assim livre que nem um passarinho, sem ter de prestar vassalagem a ninguém e com este blogue para alimentar.
A boa notícia deste final de ano é que apareceu finalmente, uma associação de cartoonistas em Portugal, a FECO. Ora vejam:

FecoPortugal

A FECO-PORTUGAL - Associação de Caricaturistas, é uma instituição sem fins lucrativos.

Constituem atribuições da FECO-PORTUGAL:

a) Promover a arte da Caricatura, Cartoon, Banda Desenhada, Ilustração, Cinema de Animação e expressões plásticas afins;

b) Pugnar pelo reconhecimento, dignidade, prestígio e justa remuneração profissional dos seus autores;

c) Defender os interesses, direitos e prorrogativas dos seus membros;

d) Promover e reforçar a solidariedade entre os seus membros;

e) Fomentar o intercâmbio com organismos congéneres nacionais e estrangeiros;


A actividade da FECO-PORTUGAL não se subordina a quaisquer ideologias políticas, religiosas ou outras, actuando com total independência.

Serão associados da FECO-PORTUGAL os autores de Caricatura, Cartoon, Banda Desenhada, Ilustração e Cinema de Animação que, por direito próprio, estejam devidamente inscritos nesta associação.


Podem ver mais pormenores em: http://fecoportugal.blogspot.com/

Já sou sócio e recomendo a todos os cartoonistas, que andem por aí perdidos e à deriva, que adiram também a esta associação. Espero que a FECO vingue e que dê muitos frutos. É um acontecimento inédito dentro de uma classe onde há pouco espírito de entreajuda. Normalmente é cada um por si, prevalece o salve-se quem puder, portanto há que aplaudir esta iniciativa.
O logo vai ficar aí na barra lateral, tipo emblema dos casacos das tunas académicas, para não me esquecer que pertenço a esta comunidade.

2 comentários:

Gárgula disse...

Gostei muito do choco com tinta. Quanto à revista Magazine Grande Informação, vou sentir a falta, pois apesar de um pouco feita em casa, era uma revista com princípios e é raro ver-se isso em Portugal. Na verdade, não podia durar muito...

Geraldes Lino disse...

Também tenho pena do desaparecimento dessa publicação.
Só embirrava era com o facto de escreverem "a revista Magazine", um absurdo pleonasmo, visto que revista e magazine são sinónimos.
Na década de 1960 havia muitos magazines, e dizia-se "o Rádio Magazine", etc. Agora o vocábulo tem sido recuperado, provavelmente por ser bonito e sonoro, mas fica apenas para embelezamento, porque o "people" olhava para o título e chamava-lhe revista, como se a palavra magazine não existisse.
Iliteracia galopante, é o que é.