terça-feira, 27 de outubro de 2009

Maitê Proença

A Maitê Proença conquistou um lugar no meu coração depois dos últimos acontecimentos. Um “lugar no coração” talvez seja exagero, mas conquistou, como se pode ver, um lugar aqui no blogue. Teve direito a um cartoon só para ela, uma oferta especial.
 
Estive na dúvida, para motivo de análise, entre a Maitê e o Saramago. Acabei por optar pela primeira por me parecer uma mulher mais interessante. O Saramago não é uma mulher interessante. Até tem melhores atributos para uma caricatura mas não me quero meter com uma pessoa que sabe que Deus não existe. Mais ninguém no mundo sabe, nem cristãos, judeus, muçulmanos ou hindus, só o Saramago! Foi Deus que lhe disse que não existia. Até concordo com o Saramago, acho que Deus não existe na vida dele, daí não o conhecer. E quem sabe no dia em que sejam apresentados, Deus também não o conheça.
 
Mas percebo o pânico do Saramago quando leu no “Manual de Maus Costumes” que este Deus cruel que não existe, dá prioridade aos simples e aos humildes. Como sabemos o José Saramago não é uma coisa nem outra, é demasiado VIP neste planeta para ficar numa reles lista de espera para entrar no céu.
 
Será que algum daqueles suecos que lhe atribuiram o Prémio Nobel, alguma vez leu um livro seu?!
 
Enfim, chega de Saramago e vamos seguir em frente com o tema quente Maitê Proença.
Só quem nunca foi ao Brasil é que acha que os brasileiros têm respeito ou admiração pelos seus ex-colonizadores. Somos os seus “alentejanos”, somos motivo de galhofa, de anedotas e de chacota permanente. Somos um povo de padeiros, que trabalham no duro. Isso não é lá muito bem visto no Brasil.
 
Foi um exagero a reação que  aquele filme desencadeou. Com é que ela haveria de saber que um 3 ao contrário é um símbolo maçónico?!? Não se pode ter tudo, a Maitê tem em beleza o que lhe falta em neurónios. 
 
Como vi o filme com o rótulo do maior escândalo da humanidade depois do holocausto, não fiquei muito impressionado. Já a explicação que deu aos portugueses a justificar-se que é uma brincalhona é que me transtornou. Aquela conversa é para mentecaptos, é para atrasados mentais. Aí é que ela se revelou e mostrou bem o que pensa dos portugueses. Pelos vistos nem o Miguel Sousa Tavares a fez mudar de ideias.
 
Gostava de ver a Maitê Proença a fazer este tipo de “brincadeirinhas” num país tipo Iraque ou Afeganistão. Ou o Saramago a falar do Corão da mesma maneira que fala da Bíblia. Aí sim, tirava-lhes o chapéu!
 

18 comentários:

Carlos Laranjeira disse...

lindo!!!
A pura das verdades...brincadeirinha!

Nelson Santos disse...

Epá como sempre excelententemente bem teclado!

afonso disse...

Falas mais do Saramago do que da porca da Maite. Gostei do cartoon, mas já imaginas-te como deve ser ela a engolir em vês de cuspir, isso sim deve ser um cartoon de tirar o chapeu...

Abraço

Pedro disse...

Viva a maitê !!!!

BL disse...

Viva!

Maitê Proença:

Se em tempos conquistou os portugueses nas "novelas" antigas parece-me que agora afastou se não mesmo a riscaram da lista das pessoas ditas civilizadas ou decentes, descendo abruptamente num ranking de classificação para abaixo da linha de água, provavelmente para a profundidade máxima da Fossa das Marianas, lá para os lados do Pacífico.
Cometeu tantas "calinadas" em relação aos lugares, à história de Portugal e misturou outras tantas que daqui em diante talvez fosse melhor pensar duas vezes antes de abrir a boca, antes que saía asneira ou entre mosca.
A mim parece-me que ficou "persona non grata" para muita gente por estas bandas.
O "Nobel" José Saramago.

Parece-me uma enorme contradição ou contra-senso da parte dele refutar e interpretar do modo de pensar dele a existência de Deus e sobretudo o maior "best-seller" da história, a Bíblia. Se a intenção é fazer marketing do seu livro então penso que deu um tiro no pé ou o tiro saiu pela culatra.
Se não acredita em Deus ou se o vê como um deus vingativo, rancoroso, sempre pronto a punir; só posso depreender que afinal de contas ele crê em Deus mas teme-o tanto como o próprio Diabo.
Não seria má ideia exprimentar aproximar uma cruz deste escritor em jeito de "O Exorcista" para verificar a reação dele. Das duas, uma, se começasse a espumar da boca e a estrebuchar então estaria realmente possuído pela besta, e aí quer ele quisesse ou não estaria um padre para o acto de exorcismo.

Como diz o povo: "É só garganta, mais nada!".

Felizardo Cartoon disse...

Excelente : o "cartoon" e a reflexão !
Abraço !

Noivo disse...

muito bom post, e concordo totalmente com tudo que foi dito...

e obrigado por teres deixado de lado PARA SEMPRE o assunto delicado chamado Sporting.

Francisco Martins disse...

Boas Pedro,
Um dos melhores posts até agora - na minha opinião, claro.
Concordo com tudo o que escreveste e o cartoon está demais! :)

Francisco

parente embevecida disse...

Esta de juntar a Maitê e o Saramago só se justifica por penúria, devido à crise. Por mim cada macaco no seu galho. Anyway excelente como sempre

Uma fã disse...

Muito bom !!!

"Posta" aí, também, um cartoon do "bosta" do saramago, please...

Mulher disse...

Bem, eu queria que este blog se virasse para os temas femininos mas afinal, pensando bem, acho melhor voltar para os temas masculinos, futebóis, guerras e tal. Já não posso com esta história da Maitê e olhem que eu nem sequer vi o filme dela, nem a explicação, chega-me tudo em segunda mão e mesmo assim não interessa. Como dizia o outro, mas noutro blog, NEXT!

Voz do Seven disse...

Qual a "política" cá do sítio?
Podem-se surripiar os cartunes?
Claro que menciono a fonte (não vá ser eu o processado, eheheh).
Saudações

PRF - Traços Gerais disse...

A todos os comentaristas aquele abraço!

Seven, à vontade com o surripianço, já agora com a menção da fonte sff. Já me roubaram um Cristiano Ronaldo que está numas toalhas de praia e ainda não tive tempo de perseguir o cigano autor do delito. "Processos" dão muito trabalho!

Abraços

Voz do Seven disse...

Mas companheiro, parafraseando o companheiro Lua, quando falei em "processo" foi sobre aquele que eventualmente me colocassem, assim com a citação da fonte já fico absolvido... ahahah
Saudações transatlânticas e os respectivos agradecimentos
Neves, AJ

Skywalker disse...

Mais uma vez Excelente Cartoon e texto a condizer.
Quanto aos que os brasileiros pensam sobre Portugal ou os portugueses, estou-me nas tintas.
Em relação ao Saramago... uma pergunta 'inocente': quem é? llooll

PRF - Traços Gerais disse...

Caro Luke Skywalker,

Como se diz no Brasil... Obrigado!

Um abraço

Vídeo Man disse...

Podias ter aproveitado a Maitê para te referires á prometida temática dos orgasmos múltiplos...
Abraço!

Pedro Bottino disse...

Tão antigo é o post que duvido me lerem. Mas posto o comentário mesmo assim. Cheguei cá pois procurava por "Caricatura Maitê Proença" no Google imagens. Ilustrador que sou, acabo de desenhar uma, e queria comparar com outras. Costume que tenho. Impressionante que, além desta, não se acha muitas. Bem, eis-me aqui, não estender-me-ei nas explicações e vou direto ao assunto. Enganas-te, Pedro, quando dizes que nós, brasileiros não temos respeito e admiração por nossos colonizadores (Não são 'ex'. Fato consumado, mas não ultrapassado) Temos sim, e muito! Eu, por exemplo, não nutro sonhos de conhecer qualquer outro país no mundo além de Portugal. Respeito e admiro vossa história (Que se cruza com a nossa em moldes únicos na história do mundo) admiro a pronúncia original da língua mãe que herdei de meus pais. Admiro vosso comprometimento com as tradições e sim, admiro vossa inteligência! Existe sim brasileiros que zombam dos portugueses, mas acredite em mim quando digo que é a minoria. A maioria, na qual me encaixo, respeita, admira e se sente muito orgulhosa e honrada por ter Portugal como pátria colonizadora e mãe. Lembro na época deste vídeo, estava na faculdade e todos com quem conversei demonstraram imenso repúdio pela atitude imbecil desta senhora. inclusive lembro das conversas, concordando contigo, que tivemos acerca de suas 'desculpas'. Consideramos ainda pior. Não julga uma nação toda por alguns gatos pingados representados por esta senil senhora que deveria ter ficado calada desde a década de 80. Ademais, parabéns pelo texto (Muito, muito bom!) e desenho(Foste tu?). Abraços do outro lado do Atlântico.