terça-feira, 9 de junho de 2009

Hugo Chavez

Mais um boneco que saiu na saudosa MAGAZINE - Grande Informação acompanhado pelo respectivo texto (bastante datado, o Bush ainda era presidente). Este é o caso típico em que o orginal supera em rídiculo qualquer caricatura que se faça.

Hugo Chavez

Não estava nos meus planos fazer um boneco sobre uma figura de um país como a Venezuela (sobre este país sei que a Miss Venezuela é sempre uma das finalistas no concurso Miss Mundo e pouco mais). Mas nestes últimos tempos, o seu presidente tem feito tanto barulho, tem deitado tantos foguetes, tem cantado de galo tão alto, que acabou por conquistar um lugar no meu influenciável coração de caricaturista.
É mais um para a colecção de ditadores doidos varridos que proliferam por esse Mundo fora e que nascem como cogumelos, em especial, na América Latina. Ainda aparecem, nos dias de hoje, personagens dignas dos livros do Tintim. Hugo Chavez nem é especialmente original. O tipo de discurso anti-americano, anti-globalização, anti-tudo, já está mais do que gasto. Repete a lenga-lenga do Fidel Castro e está em biquinhos de pés para o suceder. A importância que conseguiu alcançar deve-se ao facto de estar carregadinho de ouro negro até ao tutano. Nos dias de hoje o tempo de antena dos ditadores mede-se pelo número de barris de petróleo que cada um tem.
O mais extraordinário é que insulta o país que é o seu principal cliente. Tem tanto petróleo que até se dá ao luxo de chamar burro, assassino, bêbado, atrasado mental, ao presidente do país mais poderoso do Mundo. Disse que cheirava a enxofre, em plena sede da ONU, depois de o demónio (Bush) ter passado por lá.
Internamente vai tentando passar uma imagem de democrata. Tem um programa de televisão, “Alô Presidente”, em que supostamente interage com o país e de vez em quando faz uns referendos para mostrar que se interessa pela opinião do povo. Quando o resultado não lhe interessa vem ao de cima o seu fair-play e solta uns quantos “grande mierda”.
A conclusão que se pode tirar é que não estamos preparados para viver em democracia. Já fizémos umas quantas tentativas, houve boas intenções, mas acabamos sempre por regressar ao modelo mais fácil: a ditadura.
O problema não está na democracia em si, está nas pessoas, são geneticamente corruptas. Mesmo os países supostamente civilizados não gostam muito dos verdadeiros democratas.
Há um ditador em cada um de nós e no fundo gostamos de tipos como o Hugo Chavez. Nós, os portugueses em particular, recebemos todo o tipo de facínoras de braços abertos, com um sorriso rasgado e palmadinhas nas costas. O que mais me chocou na visita do Hugo Chavez a Portugal foi a descrição que ele fez do povo português. Em tom paternalista disse que éramos uns padeiros muito trabalhadores. Se não fôssemos tão submissos e politicamente correctos, deveríamos ter dado um murro na mesa e soltado um "Por que não te calas?!"

13 comentários:

TURCIOS. disse...

excelente!

Francisco Martins disse...

LOL! Concordo!!
A caricatura está mt fixx!

Francisco

Marta S. disse...

"burro, assassino, bêbado, atrasado mental" talvez não seja o melhor discurso, mas na verdade reconhecemos todos estes dotes a Bush - que foi gozado pelos media pela sua burrice em inúmeras situações; que bebia valentemente e tinha uma vida boémia sem quaisquer preocupações, com as costas quentes, claro, o seu pai era extremamente influente na sociedade; que decidiu pela morte de milhares de civis afegãos e soldados americanos, numa guerra que a nada levou a não ser ao engrandecimento do negócio do armamento.

Se a "lenga-lenga" anti-americana e anti-globalização "já está mais do que gasta" é bom pensar que o capitalismo, cujos EUA são o seu expoente máximo, vive uma das mais graves crises desde 1929 que está a trazer consequências graves para todo o mundo, aliás o estado do nosso país é muito desse reflexo.

Quanto à Venezuela, a televisão mostra-nos apenas as "misses", mas se procurarmos melhor, encontramos que Chavez tirou milhões de pessoas do nível de pobreza em que se encontravam, aumentou a taxa de alfabetização para quase 100%.
"o facto de estar carregadinho de ouro negro até ao tutano" permitiu a Chavez financiar projectos sociais, o que nunca aconteceria num sistema capitalista.
Os próprios opositores de Chavez na Venezuela reconhecem que as condições de vida da população melhoraram desde que ele está no governo.
Claro que estas informações são ocultadas porque não interessam ao capitalismo, pois sabemos que um povo estúpido e pobre governa-se bem melhor.

Quem não sabe muito sobre certos assuntos e sabe apenas aquilo que é filtrado pela televisão, que interessadamente faz de Chavez um palhaço, corre riscos de, ao opinar, tornar-se ridículo, mais ridículo do que qualquer caricatura. Há outros meios de receber informação sem ser pela televisão, como ler jornais mais independentes, ou opiniões de pessoas credibilizadas mesmo que sejam escritas em jornais indirectamente apoiados por partidos ou faccções da sociedade, ou ainda ler livros de história contemporânea.

Parabéns pelo excelente trabalho de caricatura, mas da próxima vez não escreva tanto, proteja-se do ridículo.

OMal disse...

mt bom! e o nosso clube? lá nos livramos do outro, este parece mais rapazola. Temos de avançar para o nosso livro...fui operado ao joelho e só agora estou regressar ao mundo dos vivos (coxos)

Abraço, amigo

Felizardo Cartoon disse...

Depois de conhecer e admirar a tua obra, conhecer-te em carne e osso, em Telheiras, foi estranho, mas gratificante, é como encontrar um guru ao virar da esquina : Ficamos com o discurso entabalhoado e começamos a falar de banalidades, como o estado do tempo !

Quando fiz a caricatura do Ray Charles, estava com a auto estima abaixo do chão : enviei uns trabalhos para Vila Real, que não me encheram as medidas .

Às vezes quando o nosso trabalho ainda está muito agarrado a nós pelo cordão umbilical em termos temporais, não conseguimos ter o distanciamento, que regra geral é um excelente "filtro" para nos dizer, se estávamos ou não no bom caminho, na concretização de um cartoon ou de uma caricatura .

O tempo é fundamental, para avaliarmos o nosso trabalho com mais isenção, mas quando os outros lhe reconhecem algum mérito de uma forma imediata, é porque ele já encerra em si qualidades indesmentíveis, é o caso desta tua caricatura que à semelhança das anteriores, está muito boa !

Ainda há pouco tempo tinha comprado no fórum de Torres Novas, as carantonhas da bola que levaste a cabo em parceria com o Laranjeira e o Galvão ; ter conhecido dois dos autores, foi a cereja no topo do bolo !

Grande abraço ! Felizardo .

Anónimo disse...

Em relação à caricatura do sr. Hugo Chavez, essa figura incontornável da nossa actualidade (para bem ou para mal), creio que se conseguiu o objectivo pretendido.
No fundo os tiranos e déspotas são sempre os melhores exemplos de cartoons que já se fizeram por aí, pois os defeitos da personagem alvo são mais fácil de retratar.

BL

J.BOSCO disse...

Excelente Pedro!!
abraços

A Marta S. deve estar a gozar disse...

Grande caricatura! Por mais ridículo que seja o original, a caricatura faz-lhe sempre juz!
Muito bem o texto.
Abraços,
Máscaras de Neve

Tiaggo Gomes disse...

Belo trabalho pedro...
Parabéns!!!

Bruno Taveira disse...

Simplesmente EXCELENTE...
abraço companheiro

Burra assassina disse...

Não sou leitora do Avante mas parece-me que as opiniões de pessoas "credibilizadas" valem menos que uma caricatura credível. Fora com as ditaduras (mesmo com as que são amigas do povo, coitadinho...)! Vivam as caricaturas!

PRF - Traços Gerais disse...

Caros amigos e também Marta S.

Obrigado pelos comentários, quem tem blogs sabe que vivemos disto.

Turcios, quanta honra. Esse "excelente" pôs-me o ego lá em cima.

Um abraço aos habitués Francisco Martins, J. Bosco, Taveira, Tiago Gomes e video man.

Felizardo, obrigado pelo testemunho, fiquei sensibilizado.

"OMal" as melhoras para o teu joelho

Burra Assassina, um grande beijinho

E agora nós Marta S.
Obrigado pela sua opinião. Inevitavelmente somos influenciados pela televisão e pelos jornais que lemos. Agradeço que me sugira os que lê. Mas para já ainda estou convencido que se trata de um ditador.

Cair no ridículo é a minha profissão.

Abraços e beijinhos

Nelson Santos disse...

Muito bom caro Pedro esse tipo fica sempre bem em todas as caricaturas porque será? Porque no te callas? lol