domingo, 22 de fevereiro de 2009

Breves reflexões sobre o tema Carnaval

O Carnaval é como uma anedota. Somos obrigados a rir imenso e a divertir-nos imenso. Alguém inventou, um John Carnival qualquer, que nesta altura do ano temos que nos mascarar e atirar confettis à cabeça uns dos outros muito bem dispostos.
É como a imposição nos casamentros de se estar feliz da vida a dançar e a fazer comboios ou a obrigação dos brindes e abraços na passagem de ano.

Deixem as pessoas curtir as suas neuras em paz. Não venham para cá com folias carnavalescas.

São gordas com bigode, cheias de celulite, a tremer de frio enquanto sambam em cima de carros alegóricos em Estarreja, Ovar ou Torres Vedras; são pais orgulhosos a desfilarem os seus macaquinhos amestrados vestidos com fatos de cetim das lojas chinesas cheios de chumaços brilhantes e é o Alberto João Jardim, o único que parece genuinamente divertido, vestido de Zulu a tocar bombo.

O desenho é de 2001 mas continua a ser actual. Continuamos a imitar o Carnaval Carioca, tipo franshising de segunda, em pleno Inverno.

12 comentários:

Pedro disse...

Apoiado a 100%. E o desenho é óptimo.

Anónimo disse...

Mas que visão tão horrível sobre o Carnaval. Gostava de ver um dia uma crítica construtiva neste blogue para variar.

MFO

desfilante fêmea com bigode disse...

Então, faltou-te a tinta no Carnaval? É para sublinhar a tristeza? Olha que a marafona ficava melhor com um bocadinho de corzinha

alguem que se quer casar disse...

"como a imposição nos casamentros de se estar feliz da vida a dançar e a fazer comboios"

não sei se vais ao meu...

Mariana disse...

Também não percebo os desfiles abrasileirados, e não consigo perceber. São tristes, pobres, e de imitação. Muito deprimente!
Quanto aos comboios nos casamentos a opinião é outra. Foste convidado, os noivos pagaram um dinheirão para estares ali, o mínimo que podes fazer é uma comboiada da praxe!

PRF - Traços Gerais disse...

Peço desculpa pelo exemplo dos comboios, foi infeliz. Aliás, nos casamentos estou sempre nas carruagens da frente a apitar e nada contrariado.
Não quero perder nenhum casório por causa deste post, por favor, já há tão poucos. Adoro comboios, "Apita o comboio, lá vai à apitar, Apita o comboio, yé, yé!!!"

Tenho medo do Carnaval disse...

Não podia estar mais de acordo com o teu post, como aliás bem sabes. O meu apreço por máscaras é familiarmente conhecido!

Quanto aos combóios, tenho documentos que provam que entras nos ditos, quando não fazes de locomotiva, salvo seja.

Abraços!

Anónimo disse...

não sei se sabes mas o carnaval é uma festa católica...uma festa para excentricidades antes de se entrar no retiro da quaresma...

Nelson Santos disse...

Não é por nada mas não devias ter comentado sobre o grande jogo do nosso clube, normalmente após bonança vem sempre um cataclismo neste caso foi mais uma hecatombe e que tombo! Para que é que aquele cromo foi mudar a equipa quase toda num jogo destes? Sempre ouvi dizer em equipa que ganha não se mexe... agora Domingo vai ser mais uma vais ver.

Homofóbico disse...

Também não gosto do Carnaval.
Os homossexuais aproveitam logo para se vestirem de mulheres e darem largas à sua bichice.
Antes fiquem no armário.

J.BOSCO disse...

com certeza, estarei aqui dando o meu pitaco...rsss
belas charges,amigo!!!
abraços

newton silva disse...

Meus parabéns pelo teu blogue de caricaturas! Belos desenhos e de muito bom gosto. Nada a dever aos outros!